HOMENAGEM A DOM HÉLDER CÂMARA – NO AZUL DA MANHÃ

Petrolândia 27 de agosto de 2015

Dezesseis anos sem o meu Guru Dom Hélder Câmara, mas lá do outro lado da vida ele continua iluminando o meu caminho e de tantos outros que têm uma causa para dedicar a vida.
Hoje, 27/08/2015, 16 anos sem o Mestre dos Mestres. Na década de 60, ainda adolescente, curtir muito esta música na voz de Altemar Dutra. Sem conhecer o seu autor pensava que quem a escreveu o fez pensando numa grande mulher, paixão de sua vida. Anos depois descobrir que a composição era de Dom Hélder Câmara. De fato, ele dedicou essa obra prima a uma grande mulher, a grande paixão da sua vida: A mãe natureza e de quem a criou.

Leia também:

Dom Heder Câmara – Utopias Peregrinas

Dom Hélder Câmara e o seu senso de oportunidade: Um exemplo que deveria ser seguido pelo Empresariado de Petrolândia

2 comentários

  • AURÉLIO GEOVAN DE SÁ NOVAES

    Era estudante no Recife, quando foi lançada esta música na TV Jornal do Comércio, com a voz de Múcio Catão. Aprendi de imediato e ainda hoje canto nos momentos de lazer e confraternização. Mas ainda tenho uma dúvida; se, de fato, a composição foi de Dom Hélder Câmara. Numa das apresentações que eu fazia, informando que a letra era de Dom Hélder, alguém fez uma correção, dizendo que, de fato, a letra era de um Hélder Câmara, de Recife, mas não de Dom Hélder. Gostaria de, uma vez por todas, extinguir esta dúvida. Tenho no meu acervo musical esta música cantada por Múcio Catão, Altemar Dutra e Leonardo, irmão de Michael Sullivan.

    • Rodolfo Araújo de Moraes Filho

      A música não é de Dom Helder Câmara, nas sim de Helder Câmara um sobrinho seu, do Ceará/Fortaleza que morava em SP.

      Era enxadrista renomado. Foi inclusive campeão brasileiro de xadrez (Absoluto) em 1960.

      Seu irmão Ronald Câmara igualmente, foi campeão brasileiro de xadrez duas vezes.

      Uma vez quando foi dar uma ‘simultânea’ de xadrez (o jogador joga simultaneamente com vários jogadores de menor força, ele contou que quanto chegou ao local (uma praça em SP) tinha um monte de bestas que vieram ver o Dom Helder Câmara.

      Ele dia de casos como esses que foram muitos.

      Ele fez essa bela música e letra.

      Minhas tias em Recife também pensaram que havia sido Dom Helder Câmara o autor dessa música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *