JORNALISTA MAGNU MARTINS ELOGIA PREFEITO DE PETROLÂNDIA RICARDO RODOLFO

 

“O passado já não é mais e o futuro não é ainda… Pode o cão ladrar contra todos, mas não pode morder senão os que dele se aproximam” (Santo Agostinho).

Segundo o Jornalista Magnu Martins a Prefeita de Arcoverde Madalena Brito trabalhou com afinco a semana inteira e com isso conseguiu um público de cerca de duas mil pessoas. Já o Prefeito de Petrolândia não moveu uma palha: “Dizem por lá, para ser mais preciso, que não moveu uma palha, achando que povo é como chuva, que cai do céu”. É, Magnu Martins, pode até não ter movido uma palha, mas conseguiu reunir um público de cerca de mil pessoas. 2,79% da população. Lá, Arcoverde, 2,73%. Imagine se tivesse movido. Para entendermos o que isso significa vamos desenhar comparando dados populacionais e políticos das duas cidades.

Arcoverde: 73.154 habitantes. Votantes: 44.218. Total de Vereadores: 21. Deputados: Federal um.  Estadual: dois.

Petrolândia: 35.731 habitantes. Votantes: 23.234. Total de Vereadores: 11. Deputados: Federal: zero. Estadual: zero.

O Vereador eleito menos votado de lá teve mais votos que o vereador eleito mais votado de cá.

Ah, dirão: Em Petrolândia a maioria era de estudante do Ensino Médio. Que bom. O futuro que não é ainda será deles e com certeza aprenderão a não se aproximar de cão que ladra.

Abaixo, o texto de Magnu Martins que intencionalmente ou não elogiou o Prefeito Ricardo Rodolfo:

“Articulação foi de Madalena

Das três plenárias que o governador participou entre quinta-feira e sábado passados, dentro do roteiro dos seminários “Pernambuco em ação”, a de Arcoverde, como polo do Sertão do Moxotó, foi, disparado, a maior. Aliados experientes em eventos semelhantes arriscam num público em torno de duas mil pessoas. O sucesso é atribuído ao poder de articulação da prefeita Madalena Brito (PTB), que se empenhou e trabalhou com afinco a semana inteira, mobilizando prefeitos, vereadores e representantes das diversas entidades representativas da sociedade civil. O que, diga-se de passagem, o prefeito de Itaparica, o mais fraco dos três eventos, não fez. Dizem por lá, para ser mais preciso, que não moveu uma palha, achando que povo é como chuva, que cai do céu” ‘. (http://www.blogdomagno.com.br/coluna.php acessado em 27/03/2017).

Foto: (http://www.petrolandianoticias.com.br/2017/03/jornalista-magno-martins-em-reportagem.html acessado em 27/03/2017)

PAULO CÂMARA EM PETROLÃNDIA (SEMINÁRIO PERNAMBUCO EM AÇÃO): A POLÍTICA TEM RAZÕES QUE A PRÓPRIA RAZÃO DESCONHECE.

“Dois homens olharam através das grades da prisão; um viu a lama, o outro as estrelas” (Santo Agostinho) – A maneira de perceber a realidade depende da visão de mundo de cada pessoa ou de seus interesses pessoais.

O Blogueiro Magnu Martins parece ter visto apenas o que ele queria: Dizer que o Seminário em Petrolândia Fracassou.
As matérias publicadas ou são tendenciosas ou ele, Magnu, não conhece as lideranças dessa região bem como a população da Micro região Itaparica (141.618) e das demais que ele comparou: Pajeú (325.564) e Moxotó (224.134). Pelo número de Habitantes destas, o Seminário deveria ter sido realizado num Estádio de futebol.

Ausência de algumas lideranças houve, mas provavelmente ele não sabe as razões. Como jornalista deveria saber. Além do mais chamou os alunos do Ensino Médio de desinteressados e mau educados. Não foi isso que vi. Se houve algum problema, nada fora dos limites do comportamento natural de toda juventude. Se a supervisora interviu, agiu como todo educador que tem compromisso com Educação.

Não é todo político que tem a coragem de prestar contas de suas ações em uma quadra de esportes lotada de jovens. Parabéns Governador Paulo Câmara, Parabéns Prefeito Ricardo Rodolfo, Parabéns Estudantes do Ensino Médio de Petrolândia, Parabéns Petrolândia. As lideranças políticas que não compareceram é porque não estão interessadas no desenvolvimento da região.

“Diferentemente da abertura, ontem, em Afogados da Ingazeira, polo do Pajeú, onde se observou a presença das mais expressivas lideranças políticas da região, o seminário de Petrolândia, aberto há pouco, não repete o sucesso de ontem.

A começar pela plateia, fortemente composta por estudantes do ensino médio, que não estão nem aí para o que as autoridades falam. Há pouco, um grupo de estudantes chegou a levar um carão de uma supervisora de escola por mau comportamento.

Assessores do governador não admitem que o evento fracassou. Alegam que a região de Itaparica é bem menor do que a do Pajeú ‘Enquanto o Pajeú tem 17 municípios, aqui são apenas sete municípios’, justifica um assessor”. (https://www.blogdomagno.com.br/ver_post.php?id=173830 acessado em 25/03/2017).

“Informada do fracasso em Petrolândia, a prefeita Madalena Brito (PSB), anfitriã, cuidou de reforçar a mobilização ontem, envolvendo todos os prefeitos da região, deputados votados no Moxotó, vereadores e lideranças sindicais. O que ocorreu em Itaparica serviu até de alerta para o Governo e aliados. Lá, o prefeito-anfitrião Pastor Ricardo e os deputados que atuam na região relaxaram na mobilização. Mesmo ocupando o ambiente com estudantes, ainda se observou um amontoado de cadeiras vazias”. (https://www.blogdomagno.com.br/ver_post.php?id=173871 – Acessado em 25/03/2017)

Fotos: Divulgação Facebook

PAULO CÂMARA EM PETROLÃNDIA (SEMINÁRIO PERNAMBUCO EM AÇÃO): A POLÍTICA TEM RAZÕES QUE A PRÓPRIA RAZÃO DESCONHECE.

O Blogueiro Magnu Martins parece ter visto apenas o que ele queria: Dizer que o Seminário em Petrolândia Fracassou.

“Dois homens olharam através das grades da prisão; um viu a lama, o outro as estrelas” (Santo Agostinho) – A maneira de perceber a realidade depende da visão de mundo de cada pessoa ou de seus interesses pessoais.

“Diferentemente da abertura, ontem, em Afogados da Ingazeira, polo do Pajeú, onde se observou a presença das mais expressivas lideranças políticas da região, o seminário de Petrolândia, aberto há pouco, não repete o sucesso de ontem.

A começar pela plateia, fortemente composta por estudantes do ensino médio, que não estão nem aí para o que as autoridades falam. Há pouco, um grupo de estudantes chegou a levar um carão de uma supervisora de escola por mau comportamento.

Assessores do governador não admitem que o evento fracassou. Alegam que a região de Itaparica é bem menor do que a do Pajeú ‘Enquanto o Pajeú tem 17 municípios, aqui são apenas sete municípios’, justifica um assessor”. (https://www.blogdomagno.com.br/ver_post.php?id=173830 acessado em 25/03/2017).

“Informada do fracasso em Petrolândia, a prefeita Madalena Brito (PSB), anfitriã, cuidou de reforçar a mobilização ontem, envolvendo todos os prefeitos da região, deputados votados no Moxotó, vereadores e lideranças sindicais. O que ocorreu em Itaparica serviu até de alerta para o Governo e aliados. Lá, o prefeito-anfitrião Pastor Ricardo e os deputados que atuam na região relaxaram na mobilização. Mesmo ocupando o ambiente com estudantes, ainda se observou um amontoado de cadeiras vazias”. (https://www.blogdomagno.com.br/ver_post.php?id=173871 – Acessado em 25/03/2017)

Essas matérias ou são tendenciosas ou ele, Magnu, não conhece as lideranças dessa região bem como a população da Micro região Itaparica (141.618) e das demais que ele comparou: Pajeú (325.564) e Moxotó (224.134). Pelo número de Habitantes destas, o Seminário deveria ter sido realizado num Estádio de futebol.

Ausência de algumas lideranças houve, mas provavelmente ele não sabe as razões. Como jornalista deveria saber. Além do mais chamou os alunos do Ensino Médio de desinteressados e mau educados. Não foi isso que vi. Se houve algum problema, nada fora dos limites do comportamento natural de toda juventude. Se a supervisora interviu, agiu como todo educador que tem compromisso com Educação.

Não é todo político que tem a coragem de prestar contas de suas ações em uma quadra de esportes lotada de jovens. Parabéns Governador Paulo Câmara, Parabéns Prefeito Ricardo Rodolfo, Parabéns Estudantes do Ensino Médio de Petrol, Parabéns Petrolândia. As lideranças políticas que não compareceram é porque não estão interessados no desenvolvimento da região.

 

Fotos: Divulgação Facebook

CARNAVAL PETROLÂNDIA 2017: FANTÁSTICO

“É de fazer chorar, quando o dia amanhece obriga o frevo a parar, Ôh quarta-feira ingrata chega tão depressa só pra contrariar” (Luiz Bandeira)

Mais um evento realizado pela Prefeitura de Petrolândia que gera um poder simbólico no imaginário social e cultural dos Petrolandenses que vai muito além da nossa real compreensão: O Carnaval 2017. O Prefeito Ricardo Rodolfo, com humildade, pediu que empresários locais colaborassem e o que vimos foi o maior e melhor carnaval de toda nossa história. Parabéns aos organizadores.

E o carnaval de 2018 como será? Aqui vão algumas sugestões:

1-Criar um Conselho de Cultura para entre outros organizar o Carnaval;

2-Realizar um concurso de marchinhas com compositores locais;

3-Realizar um concurso para selecionar vocalistas locais;

4-Realizar concurso para selecionar as bandas locais que participarão do carnaval;

5-Os paredões devem tocar apenas músicas do carnaval pernambucano e ao mesmo tempo todas reproduzindo as mesmas músicas sincronizadas via transmissor FM. Vocalistas selecionados no item 2 desfilariam nos paredões fazendo playback.

Vale lembrar que o frevo divide-se em três estilos: frevo de rua (Tocado por orquestra instrumental, sem adição de nenhuma voz cantando), frevo de bloco (Executado por orquestra de pau e cordas (geralmente composta por violões, cavaquinhos, banjos, bandolins, violinos, além de instrumentos de sopro e de percussão) e frevo-canção (Tem melodia cantável e andamento mais lento que o dos frevos de rua).

Exemplos de estilos de frevo:

Frevo de rua: “Vassourinhas”

https://www.youtube.com/watch?v=5Ml7N8mm8LM

Frevo Canção: “Borboleta não é ave”

https://www.youtube.com/watch?v=zXi2vevee-w

Frevo de Bloco: “Madeira que Cupim não Rói”

https://www.youtube.com/watch?v=li4SgjHF3Ic