Outubro Rosa saindo, Novembro Azul chegando

“No meio do caminho tinha uma pedra… Nunca me esquecerei desse acontecimento na vida de minhas retinas tão fatigadas” (Carlos Drummond de Andrade).

Outubro Rosa chega ao fim em 2015. Que venha o Novembro Azul. Duas campanhas que conscientizam e ajudam mulheres a combater o câncer de mama e homens o câncer de próstata. O Icó Mandantes entrou este ano na onda deste movimento mundial. É mais uma pedra que está sendo removida no caminho do povo do Icó Mandantes.

Nós que fazemos o INSTITUTO AFIM continuaremos aqui tentando remover outras pedras que têm surgido no caminho. Nada é impossível quando lutamos por uma causa. Ia tudo bem com o PROJETO JOVENS EMPREENDEDORES DA AGROINDÚSTRIA FAMILIAR DO ICÓ MANDANTES até o momento em que fomos surpreendidos por várias pedras encontradas no meio do caminho: Crise hídrica, crise política, crise econômica, e uma das maiores secas dos últimos 80 anos que atinge a região banhada pelo Rio São Francisco. Não vamos desanimar.

Até Dilma Dilma Rousseff, Eduardo Campos e Aécio Neves, quando em campanha às eleições, visitaram o INSTITUTO AFIM para dizer que dariam apoio ao projeto.

Mas tenho certeza que elas sairão do caminho. Aos poucos sairão. Vamos seguir o Conselho de Bill Gates: “Tente uma, duas, três vezes e se possível tente a quarta, a quinta e quantas vezes for necessário. Só não desista nas primeiras tentativas, a persistência é amiga da conquista. Se você quer chegar a aonde a maioria não chega, faça o que a maioria não faz”.

Enquanto vamos persistindo, tentando conquistar a nossa sonhada sustentabilidade tão necessária à elevação da autoestima de nossos jovens e promoção da paz em nosso município, que tal aproveitar o momento para fazermos nossa homenagem ao Outubro Rosa que se finda e ao Novembro Azul que se inicia, amanhã, ouvindo o Hino do INSTITUTO AFIM com a música do padroeiro da nossa Petrolândia e também padroeiro da ecologia e dos animais?

Outubro Rosa – Seja bem vindo ao Icó Mandantes

DSC01890

O Icó Mandantes, Petrolândia Pernambuco entra, hoje, na onda do movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa.

Foram vivenciadas no Centro Administrativo do Icó Mandantes diversas atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção do câncer de mama como consulta ginecológica, preventivo, teste de HIV entre outros. Paralelamente foram realizadas palestras e oficinas de artesanato como Oficina de Vagonite promovida pelo CRAS, tela com fibra de bananeira pelo SCFV e Tela de Quadros com sementes pela Casa das Juventudes.

O outubro rosa é um movimento iniciado nos Estados Unidos na última década de 20 tendo como símbolo o laço rosa. Este simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama ao mesmo tempo em que estimula a participação da população, empresas e entidades a promoverem campanhas de conscientização tendo como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Esse movimento chegou ao Brasil em 2002 em São Paulo, apenas como simbologia liderado por um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama. Em 2008 várias capitais do Brasil iluminaram de rosa seus principais monumentos históricos. Nesse ano o Cristo Redentor no Rio de Janeiro ficou conhecido, mundialmente, como o símbolo do Outubro Rosa.

Hoje este movimento é realizado em várias cidades do mundo tendo como epicentro das ações o mês de Outubro.

DSC01906

DSC01904
DSC01903
DSC01901
DSC01900
DSC01899
DSC01898
Cartaz

USO DE DROGAS NA ESCOLA ICÓ MANDANTES – DEMONSTRAÇÃO DE DISCRIMINAÇÃO E INTOLERÂNCIA COM A ÁREA RURAL

Santo Agostinho, um dos maiores filósofos da era do Cristianismo, escreveu: “Dois homens olharam através das grades da prisão; um viu a lama, o outro as estrelas”. O que ele diz nesse pensamento é que a maneira de perceber a realidade depende da visão de mundo de cada pessoa.

Quando eu vi, no whatsApp, vídeos de alunos adolescentes da Escola Icó Mandantes apresentando o motorista Fabrício usando o procedimento correto para consertar o ônibus que os transportava, percebi apenas jovens ao mesmo tempo em que protestavam se divertiam de forma democrática e espontânea, comportamento esse tão natural e característico dessa fase da vida. “…um jovem que não protesta não me agrada. Porque o jovem tem a ilusão da utopia, e a utopia não é sempre ruim. A utopia é respirar e olhar adiante. O jovem é mais espontâneo, não tem tanta experiência de vida, é verdade. Mas às vezes a experiência nos freia. E ele tem mais energia para defender suas ideias. O jovem é essencialmente um inconformista. E isso é muito lindo! É preciso ouvir os jovens, dar-lhes lugares para se expressar, e cuidar para que não sejam manipulados. Porque há tanta exploração de pessoas, trabalho escravo, há tantos tipos de exploração… Eu me atreveria a dizer uma coisa, sem ofender. Há pessoas que buscam a exploração de jovens. Manipulando essa ilusão, esse inconformismo que existe. E depois arruínam a vida dos jovens. Portanto, cuidado com a manipulação dos jovens. Temos sempre que ouvi-los. Cuidado. Uma mãe, um pai, um filho que não escutam o filho jovem o isolam e geram tristeza em sua alma.” (Papa Francisco)

Outros perceberam o caos, e em vez de aproveitar o momento para educá-los, reeducá-los acharam o momento oportuno para fazer proselitismo político e ao mesmo tempo divulgar na mídia o preconceito latente que têm contra os que moram na zona rural. Aproveitaram-se da espontaneidade sertaneja de um funcionário sério, dedicado e que da a vida em todo trabalho que faz, José Alberto (Pinguin), para usá-lo como bode expiatório provavelmente com a finalidade de alcançarem objetivos inconfessáveis. É lamentável. Se alguém pensa que carro, novo ou velho não quebra, que em ônibus escolar só andam alunos “santos”, que em escola não se usa drogas nunca foi educador, nunca conviveu com criança e adolescente.

O uso de drogas existe em todas as escolas, públicas ou privadas, ricas ou pobres. Não escolhe raça, cor, nível social. Ela não diz como e quando chega. Mas é uma questão que deve ser tratada internamente, não como caso de polícia, não para punir e não cabe à escola na sua prerrogativa da autonomia de educar para a vida divulgar publicamente quem usa e quem não usa.

“O consumo de drogas vem se expandindo mundialmente e constitui, hoje, uma ameaça à estabilidade das estruturas e valores econômicos, políticos, sociais e culturais das nações. O abuso de drogas entre jovens tem sido uma das questões que mais afligem a sociedade contemporânea.

………

A atuação dos professores é fundamental na educação preventiva, ajudando os alunos a constituírem um sistema de valores pessoal que lhes animem a adotar um estilo de vida, em que o abuso de drogas não encontre ressonância”. (http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-85572006000200018&script=sci_arttext)

Espero que os vereadores que convocaram o funcionário para dar explicações sobre o suposto caos existente usem o bom senso. Problemas específicos que afetam a vida atual e futura de crianças e adolescentes no que se refere a comportamento de qualquer natureza devem ser tratados, por educadores e psicólogos juntamente com os pais que são os mais interessados.

Não há como não concordar com Rui Barbosa:

“Tenho vergonha da minha impotência, da minha falta de garra, das minhas desilusões e do meu cansaço.

 

Não tenho para onde ir

pois amo este meu chão,

vibro ao ouvir meu Hino

e jamais usei a minha Bandeira

para enxugar o meu suor

ou enrolar meu corpo

na pecaminosa manifestação de nacionalidade.

 

Ao lado da vergonha de mim,

tenho tanta pena de ti,

povo brasileiro

 

De tanto ver triunfar as nulidades,

de tanto ver prosperar a desonra,

de tanto ver crescer a injustiça,

de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus,

o homem chega a desanimar da virtude,

a rir-se da honra,

a ter vergonha de ser honesto”.