HOMENAGEM A DOM HÉLDER CÂMARA – NO AZUL DA MANHÃ

Petrolândia 27 de agosto de 2015

Dezesseis anos sem o meu Guru Dom Hélder Câmara, mas lá do outro lado da vida ele continua iluminando o meu caminho e de tantos outros que têm uma causa para dedicar a vida.
Hoje, 27/08/2015, 16 anos sem o Mestre dos Mestres. Na década de 60, ainda adolescente, curtir muito esta música na voz de Altemar Dutra. Sem conhecer o seu autor pensava que quem a escreveu o fez pensando numa grande mulher, paixão de sua vida. Anos depois descobrir que a composição era de Dom Hélder Câmara. De fato, ele dedicou essa obra prima a uma grande mulher, a grande paixão da sua vida: A mãe natureza e de quem a criou.

Leia também:

Dom Heder Câmara – Utopias Peregrinas

Dom Hélder Câmara e o seu senso de oportunidade: Um exemplo que deveria ser seguido pelo Empresariado de Petrolândia

A beleza do meu Beija Flor

Petrolândia, 23 de agosto de 2015
PapolaBeijaFlor

 

 

“Vários Beija Flores visitam diariamente o Jardim do Sítio Campinho, mas há um que se destaca dos demais nem tanto pela beleza física, mas pela forma como chega, e se vai; Pela suavidade como suga deliciosamente o néctar das flores. Um dia lhe perguntei: Por que não vem todos os dias? Ele respondeu: Se eu ficar apenas no seu jardim os demais sentirão a minha falta. Sou como o sol e a lua: Tenho que brilhar para todos. Amo a liberdade. Peço que me entenda: Tendo que ser de todos, não sou de ninguém”. (Paulo Campos, 2015, Viajando em busca de mim mesmo)